Archives junho 2014

Dica rápida ai sobre o Élastique Pro do REAPER. Essa é apenas alguma das muitas utilidades do Élastique Pro no REAPER!

Nesse exemplo vou usar em um trecho final de um solo de guitarra, onde o som foi cortado bruscamente, então faço uma edição corretiva para não ter que gravar de novo, nesse caso eu mantenho o feeling inicial mesmo que tendo ocorrido um erro, em algumas situações é muito útil. Use essa ferramenta com sabedoria e criatividade.

Uns dos segredos usados a muito tempo por inúmeros engenheiros de mixagem é a automação dos controles da mix, várias mesas de som vem com essa funcionalidade, e praticamente todos os softwares de gravação (D.A.W.) possuem esse recurso.

Após o advento do uso de sistemas digitais em DAW, a automação evoluiu bastante dando a possiblidade de automatizar desde controles de faders e panorama, até controle total de todos os parâmetros dos seus plugins e instrumentos virtuais, já sinalizando uma nova era na produção musical, sem limites.

Nesse vídeo vou ensinar como trabalhar com automações no REAPER. Você vai perceber que é bem fácil trabalhar com automação.

Você também vai aprender a como utilizar corretamente os “envelopes”, que são as ferramentas que farão funcionar tudo beleza.

CONTINUAÇÃO: AQUI

Olá a todos!

Nesse segundo vídeo em parceria com o SomBinário, mostro como eu costumo gravar e mixar uma bateria virtual. Ainda acho que o som de uma bateria acústica bem gravada é insubstituível, mas em alguns casos a eletrônica tratada com carinho pode resolver o seu problema.

Também acho que depende muito do estilo da música, mas essa técnica de usar 2 simuladores ao mesmo tempo, pra Rock funciona muito bem.

Abraços e até o próximo vídeo!

Gravando e mixando uma bateria virtual

Um monte de pessoas estão esperando pacientemente por uma versão do FL Studio nativa para Mac, FL Studio continua a ser umas das maiores ausências no OSX.

Para fazer o download do instalador, CLIQUE AQUI

Estou testando aqui  no OSX Mountain Lion 10.8.5, que é o sistema que uso no estúdio.

A versão disponibilizada pela Image-Line ainda é uma versão de testes (BETA), e não é 100% nativa para OSX, trata-se de uma emulação rodando algumas estâncias do Windows no MAC, então não está aceitando ainda plug-ins do MAC, você pode instalar os seus VSTs do Windows no seu MAC para aparecer no FL Studio. Nesse tutorial abaixo ensina a instalar e usar os seus plug-ins VSTs:

ATUALIZAÇÃO:

A partir de outubro de 2018 a versão para MAC oficial foi lançada, comemorando os 20 anos de FL Studio. A versão oficial já está rodando 100% nativo, com suporte a VST, VST3 e AU!

Aqui no blog já postei vídeos com a versão mais atual do FL Studio para MAC: https://www.sombinario.com.br/2-plugins-para-mixagem-lofi/

Consiste em uma unidade de delay seguido por 2 filtros passa-baixa , com opções de saturação. O tempo de delay pode evoluir entre 0 e o máximo de atraso que lhe permite ser, muito preciso. Você também pode sincronizar o tempo do delay com diferentes resoluções de 1/128 para 1 bar e controlar a forma como o tempo de delay é interpolado com o tipo de interpolação e o tempo constante.
Mais informações: http://mdsp.smartelectronix.com/analog-delay/

Analog Delay by MDSP SmartElectronix