Pare de ficar enrolando na Mixagem: Tenha um Workflow mais eficiente

Se você demora na mix, ou a produção é muito ruim, ou você tem um workflow deficiente.

As vezes você só quer demorar mesmo, continuar no outro dia, e tudo bem. Mesmo porque depois de 2 horas ou menos você não consegue mais perceber o som da forma que ele é. Você perde a percepção de frequências e nuances dinâmicas que vão fazer você tomar decisões erradas, devida a fadiga auditiva. Então o jeito para muitos é terminar a mixagem no outro dia, ou continuar insistindo sem dar essa pausa e estragar totalmente sua produção na mixagem.

Ok, mas como profissionais da indústria da música que não tem todo esse tempo para terminar a mix? Profissionais que precisam lançar com uma frequência alta?

Esse foi um questionamento que me fez chegar em informações que mudaram minha vida na música. A partir disso eu tive que esquecer muito do que aprendi em cursos de Mixagem, aprendi que eles foram feitos em uma outra época, para outro tipo de profissional o contexto era outro. Não condiz com a realidade de quem precisar lançar toda semana uma nova música, onde o produtor da música é quem faz a mixagem, muitas vezes o músico, artista é quem faz tudo, nesse ponto, 99% dos cursos de Mixagem não vão servir para o músico produtor independente, por isso tanta gente frustrada com os seus resultados.

Na minha busca por entregar um material com qualidade equiparada a grandes produções, cheguei numa metodologia de mixagem única, compartilho isso tudo no FM3 disponível aqui no Sombinario, que é um curso que vai do básico ao extremo avançado na mixagem, desenvolvido com produtor musical independente em mente. As metodologias convencionais foram feitas para aquele engenheiro de áudio que fazia apenas a parte técnica de gravação e mix, e convenhamos, nós não somos esse profissional, somos artistas, músicos, produtores, precisamos agregar o engenheiro de mixagem em nosso workflow, e isso você só aprende no FM3, é o único curso do Brasil que ensina isso de forma fácil e realmente aplicável.

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rolar para cima