Archives fevereiro 2016

Olá pessoal, depois da grande atualização feita para o Studio One, tive que preparar novos conteúdos sobre as novas implementações, que foram muitas, o que vem somado até agora em 20 novos vídeos que serão postados durante toda a semana, para você saber o que cada nova função faz, e como aplica-las na prática.

Eu tenho certeza que muito do seu trabalho poderia ser feito de forma mais rápida, sobrando mais tempo para aplicações criativas e artísticas.

Tudo nessa DAW foi pensado para melhorar o seu desempenho no estúdio, e nesse ultimo dia 25 de fevereiro a Presonus promoveu um Webcast para falar das novas funções do Studio One, contando com a presença de vários profissionais da música e áudio profissional, muita gente da pesada e referência nesse nicho.

Você pode assistir a gravação desse evento aqui: https://www.youtube.com/watch?v=EweP9Ey4-2k

Novos vídeos:

  1. Console Shaper
  2. Canais VCA
  3. Tab para os Transients
  4. Fermenta de Seta Inteligente
  5. Rápido Zoom
  6. Automação em Colchete
  7. Track Console Sync
  8. Transport Options
  9. Select to Start or End
  10. Instrument Part to Audio Event
  11. Drag To Move FX
  12. Open Output FX
  13. Melhorias no Visual
  14. Comping Improvements
  15. Busca de plugins aprimorada
  16. Plug-ins Favoritos
  17. Novo Browser
  18. Novo Channel Editor
  19. Mixer channel numbers
  20. Colorize Track Controls

Existem alguns plugins que são emulações de console sexys, saturação de fita, compressores antigos e reverbs plates para citar apenas alguns. No entanto, existem alguns plugins que são fornecidos com o Studio One, que são ferramentas indispensáveis ao gravar e mixar,  a versão Professional vem com 36 maravilhosos de fábrica, e aqui estão nossos top 5. Claro que você deve explorar outros, mas esses aqui são os tipos de plugins de utilidade geral.

mixtool

Mixtool

Mixtool permite-lhe lidar com o ganho, offset DC e inversão de fase. Se você já trabalhou em uma mesa analógica, você logo vai saber o quanto pode ser  essencial a chave de ganho e fase . Colocar isso no topo de qualquer cadeia da mix vai trazer opções dos velhos consoles, esses recursos ainda são essenciais na era digital. Nesse vídeo mostro na prática.

pipeline

Pipeline

Se você usar hardware analógico como parte de seu processo de mixagem, Pipeline é talvez a solução mais inteligente e eficaz para fazer isso do que em qualquer DAW no mercado. Passando algum tempo configurando  seus equipamentos com o Pipeline e logo você pode usar todo o seu hardware com a mesma facilidade que usa os plugins no Studio One. Fiz um vídeo mostrando na prática, CLIQUE AQUI

tone genarator

Tone Generator

Tone Generator tem uma infinidade de usos para a música e trabalho de pós. Você pode usá-lo como uma maneira de criar tudo, desde Bumbos, Caixas e HiHats, sweeps e drpos. Pode, claro, também usá-lo como um gerador de tom, se você precisa entregar mxiagens para pós que requerem tom no início.

tuner

Tuner

A maneira mais rápida de arruinar uma música é ter a partir de peças desafinadas, e há uma coisa melhor do que autotune, que vai certificar que a coisa está em sintonia desde o princípio. Manter uma afinação no estágio de entrada quando você estiver monitorando guitarras, baixo, cordas, sintetizadores vintage e muito mais, é um bom hábito ao iniciar. Eu sempre verifico e ajusto antes de cada gravação, o que não for corrigido vai tornar a edição quase impossível.

dual pan

Dual Pan

Usando pan duplos nos canais estéreo permite que você equilibre uma gravação estéreo existente ou puxar a imagem estéreo de certas trilhas, muito útil em overheads de bateria, rooms e também sobre pianos e teclados que podem soar melhor com um pouco menos de largura.

Alguns desses plugins podem não parecer muito sexy, mas quando se trata de obter uma mixagem boa e em forma, eles podem muito bem salvar a sua mix.

Fonte:

Russ Hughes: www.studio-one.expert

 

CONHEÇA TAMBÉM O FAT CHANNEL

https://www.sombinario.com.br/presonus-studio-one-3-5-fat-channel-xt/

Oi pessoal, nesse vídeo vou mostrar um recurso fantástico do Pro Tools!
A função do Heat é literalmente transformar o mixer do seu Pro Tools em uma mesa analógica, adicionando todas a características sonoras que encontramos em consoles analógicos famosos.

E como de costume vou dar muitas dicas de plug-ins, mixagem e masterização bem bacanas que estou utilizando nessa sessão, muita coisa legal que com certeza via dar up no seu trampo

Vejo muitas pessoas, alguns até bem versados em Studio One, usando o botão Ativar dos plug-ins o tempo todo, quando muitas vezes seria melhor  usar o botão Bypass. Alguns deles podem não estar cientes de que há um botão Bypass em tudo, ou acha que ele faz o mesmo que o botão Ativar, mas há uma diferença entre os dois, que eu vou explicar neste artigo, e você verá quando é melhor utilizar qual.

Você pode encontrar os botões Bypass e Activate no canto superior esquerdo de cada janela plug-in, um ao lado do outro.

desativar-bypass

O botão Ativar é um típico interruptor on/off. Se você desativar um plug-in com este botão, ele é removido do caminho do sinal inteiramente, e ele não usa os recursos da CPU. Qualquer latência causada pelo plug-in também é removido. Ele permanece carregado na RAM, todavia, para permitir a reativação mais rápida com as mesmas configurações. Se você não tem certeza se você gosta ou quer usar um plug-in especial em uma pista, e por essa razão não quer removê-lo completamente, então o Desative com o botão de Ativar.

O botão Bypass por outro lado, apenas remove o efeito do plug-in do caminho do áudio, ela ignora seu processamento. Sua CPU e uso de RAM, bem como a latência causada, todos permanecem.

Agora por que isso é importante, e quando isso entra em jogo?

O cenário típico quando você pode se beneficiar de usar o botão Bypass em vez do botão Ativar é quando você quer fazer uma audição do efeito de um plug-in em uma trilha durante a reprodução.

Eu acho que vocês estão todos estão familiarizados com os cliques e pops típicos  que podem ocorrer quando você dar o “Bypass” no plug-ins durante a reprodução, certo? Isso só acontece, pelo menos no Studio One, quando você usar o botão Ativar em vez do botão Bypass para esta finalidade. Eu não sei como você se sente sobre isso, mas para mim esses cliques são muito irritantes e perturbadores quando  preciso me concentrar no som.

Esses cliques aparecem porque a latência do plug-in é removida quando desligado, então você basicamente obtém um curto no sinal de áudio, uma interrupção brusca, enquanto Studio One está reajustando a latência geral do sistema. O mesmo acontece quando você liga o plug-in novamente (e de novo, e de novo, e de novo…).

Você pode facilmente evitar que isso aconteça usando o botão Bypass.

O botão Bypass permite que você clique a vontade sem forçar o sistema, para fazer suas audições  A/B de algum plug-in. (Note que nem todos os plug-ins introduzem latência. Assim você nem sempre vai obter cliques ao usar o botão Ativar durante a reprodução).

Outra diferença importante entre os dois botões é que apenas o botão Bypass é automatizável, por causa das mesmas razões descritas acima.

Botões de bypass nas inserções

ativar-pluginO botão Ativar no canto superior esquerdo da janela de um plug-in  corresponde ao ícone azul pequeno On/Off  você tem em cada slot para inserção no Console ou o inspetor. O botão Bypass, infelizmente, não tem contrapartida equivalente nos slots de inserção. Você só pode acessá-lo, abrindo a janela plug-in, clicando com o botão direito sobre o slot de inserção, ou clicando na pequena seta para baixo que aparece quando você passa o mouse sobre ele.

É um pedido de recurso de longa data por muitos usuários (eu incluído) para ter um botão dedicado (ou um comando) para bypass dos plug-ins mais facilmente diretamente no Console (Só temos o botão de Ativar por enquanto). Esperemos que a PreSonus responda às nossas orações em uma das futuras atualizações em breve. E, enquanto você está nisso, queridos desenvolvedores do Studio One , por favor, considere a adição de uma possibilidade de contornar todos os plug-ins ao mesmo tempo, também. Muito obrigado antecipadamente. 🙂

Fonte: Studio One Expert by David Mood: www.studio-one.expert
Adaptação e Tradução: Jorge Araujo

[button_1 text=”Studio%20One%20de%20A%20a%20Z” text_size=”32″ text_color=”#ffffff” text_bold=”Y” text_letter_spacing=”0″ subtext_panel=”Y” subtext=”Opera%C3%A7%C3%A3o%20%7C%20Mixagem%20%7C%20Masteriza%C3%A7%C3%A3o%20%7C%20Produ%C3%A7%C3%A3o” subtext_size=”15″ subtext_color=”#ffffff” subtext_letter_spacing=”0″ text_shadow_panel=”N” styling_width=”100″ styling_height=”31″ styling_border_color=”#000000″ styling_border_size=”1″ styling_border_radius=”6″ styling_border_opacity=”100″ styling_gradient_start_color=”#384bff” styling_gradient_end_color=”#3553ff” drop_shadow_panel=”Y” drop_shadow_vertical=”1″ drop_shadow_horizontal=”0″ drop_shadow_blur=”1″ drop_shadow_spread=”0″ drop_shadow_color=”#000000″ drop_shadow_opacity=”50″ inset_shadow_panel=”Y” inset_shadow_vertical=”0″ inset_shadow_horizontal=”0″ inset_shadow_blur=”0″ inset_shadow_spread=”1″ inset_shadow_color=”#005aff” inset_shadow_opacity=”50″ align=”center” href=”https://www.sombinario.com.br/studio-one-3-3/” new_window=”Y”/]

Respondendo uma pergunta de um dos membros do nosso site em nosso Curso de Pro Tools, de como gravar suas trilhas com inserts já processando em tempo real. Uma tarefa simples, espero que a dúvida do nosso colega sane também a sua.

Embora essa seja uma tarefa corriqueira, pois é a mesma coisa de fazer um bounce a moda antiga no Pro Tools, porém podemos usar para essa tarefa perfeitamente.

A ideia consiste em fazer uma gravação com os efeitos sendo processados no ato da gravação utilizando os seus plugins favoritos no Pro Tools.

Input FX em Pro Tools Gravar Procesando os Inserts

 

PSP E27 é um plug-in equalizador (VST3, VST, AAX e RTAS para Windows; AudioUnit, VST3, VST, AAX e RTAS para Mac OSX) modelado de um equalizador analógico E27 produzido pela empresa Avedis Audio Electronics. O E27 oferece equalização de três bandas com nove frequências selecionáveis em um padrão 500x. Este equalizador oferece +/- 16 dB de reforço, cortes em faixas de frequência musicais selecionadas e oferece saturação suave. filtros Hi-Pass, pode trabalhar em modo Bell ou modo Shelf com um único clique. E27 é adequado tanto para mixagem quanto para masterização. O equalizador PSP E27 oferece estágio do pré-amplificador adicional para controle de nível global. Este plug-in EQ pega o comportamento não linear dos dispositivos analógicos que esperamos.

PSP é o único desenvolvedor e fabricante da PSP E27. Funcionalidade e som do PSP e27 foram aprovados pela própria Avedis Audio Electronics. A PSP é responsável também por todo o suporte ao cliente. Mais informações: http://bit.ly/1PFeC2x

[headline style=”16″ align=”center” headline_tag=”h2″]Na prática[/headline]

PSPaudioware E27 - Simulação do Equalizador Avedis E27 [PT-BR]

Todo mundo que trabalha com mixagem, uma hora vai ouvir sua própria obra com algum problema, e sabe que poderia ter sido feito algo melhor antes, mas a coisa já foi lançada, já era hahaha… Ok. Não sei se já ouviu aquela famosa frase: “Mixagem não se termina, abandona.” 
E uma coisa que eu fiz que me ajudou a melhorar algumas falhas na mixagem, foi anotar erros de trabalhos anteriores, dessa forma você percebe que tem alguns hábitos e fazendo isso você força a sua memória para que isso não se repita, por mais óbvio que seja, você pode acabar caindo muito nisso.
Outra coisa que ajuda bastante, pelo menos pra mim, é ficar sem ouvir nada o dia todo, tentar ficar no máximo de silencio, ou pelo menos um lugar calmo que seja totalmente fora da realidade do trabalho que terá que realizar, ABSTRAIR.
Ok, volte e tenho certeza que será uma grande mixagem.
Quando uma mixagem está dando muito trabalho, das duas uma, ta muito mal gravado ou você já está começando sua mix de forma errada, com ouvidos estressados e mente cheia de informações, precisa dar um reset no cérebro, e não insista, já está desgastado para continuar e provavelmente terá que continuar no dia seguinte.