Archives junho 2018

A volta de um clássico pela Avantone, levando o nome do premiado Chris Lord-Alge

A Avantone Pro tem o orgulho de anunciar a disponibilidade de seu monitor de referência de estúdio clássico CLA-10TM – fabricado como um par passivo bidirecional de alcance total para locais fixos ou remotos e também recriando com precisão um monitor icônico de monitoramento de estúdio, muito apreciado na indústria musical entre os engenheiros de gravação de pop e rock, até hoje, é uma valiosa ferramenta de mixagem com a qual revelam falhas nas gravações.

Os tempos mudam, assim como a tecnologia. Dito isto, a idade de áudio de alta definição de hoje, em desenvolvimento, não necessariamente nega as falhas de registro. Os estúdios ainda usam principalmente monitores grandes de duas ou três vias projetados para representar um amplo ponto de vista de referência em níveis mais altos de audição e ainda há uma necessidade de ouvir o som de uma mixagem quando reproduzidos em sistemas pequenos, como estéreos de carros, rádios-relógio, alto-falantes e televisões.

Mais informações sobre o produto, visite o site da Avantone: http://www.avantonepro.com/cla-10.php

Avantone Pro // CLA10 Passive Studio Monitor Introduction

Corte batidas de forma rápida com o Impact XT

A técnica de slice é muito conhecida para criação de música baseada em sampler, e hoje vou ensinar algo bem simples, porém bastante poderoso para suas produções!

O que é Slice?

Literalmente, a tradução seria FATIA, fatiar os samples.

O corte de batidas é o processo de usar programas de computador para cortar um arquivo de áudio de um drumloop em seções menores, separando diferentes drumhits. Isso é empregado para reorganizar a batida com um sequenciador ou para reproduzi-los com um sampler, com os resultados variando de alterar batidas específicas a reorganizar completamente o fluxo da batida.

Cortar uma batida também permite que o ritmo da batida seja alterado de forma significativa nos sequenciadores de música, sem resultar em desvantagens, como o aumento ou diminuição do tom.

Este processo é o mais proeminente em gêneros de Drum and bass, hip-hop, glitch e IDM, sendo os dois últimos notórios por seus artistas proeminentes reorganizar e alterar batidas de maneiras extremas.

Uma coisa que sempre falo para os meus alunos aqui do Projeto SomBinário, é sobre o tempo. Qualquer minuto perdido numa produção pode ser desastroso. Se você se arrasta muito nesse processo, sua criatividade vai se esvaindo e consequentemente você perde energia, cansa mais rápido e não produz direito, e mais uma música fica esquecida entre muitas outras no seu computador, inacabada, porque você perde tempo com técnicas complicadas, programas de edição mal pensados e ultrapassados.

No vide abaixo vou mostrar na prática como você pode cortar seus samples sem precisar ficar editando e perdendo tempo!

O Impact XT reinventa o conceito de um “módulo de bateria” para criar um ambiente abrangente para criar, tocar e compor com loops e batidas.

Mesmo uma única instância pode ser suficiente para alimentar um arranjo completo de músicas, não apenas por causa dos recursos de looping, mas também porque existem oito bancos de blocos, para que você possa alternar facilmente entre várias configurações.

O Impact XT integra-se com o novo recurso de step sequencer do Studio One, desde o preenchimento automático de padrões com instrumentos nomeados para criação de batidas instantâneas, até a condução de loops, bem como sons de um disparo de padrões.

VEJA TAMBÉM:

Quantizar Audio com Studio One Professional

[Studio One] Impact XT: Slice instantâneo

 

 

Review e análise prática do BEDFORD da Green Box Pro Audio!

Hoje vamos falar de um plugin físico hahah! Um channel strip da empresa brasileira Greenbox Pro Audio!

Nesse vídeo vou gravar 3 violões, um baixo e vocal usando o Bedford, pra você ouvir com o máximo de detalhe possível permitido pelo Youtube. Eu recomendo que você use seus fones e/ou monitores de referência. Ver esse vídeo em falantes de smartphone, latptops, entre outros dispositivos pequenos não faz muito sentido e você vai perder o grande barato desse review.

O Bedford reúne em seu circuito um pré amplificador e um compressor óptico. Eficiência e objetividade se unem em um único equipamento.

Baixíssimo nível de ruído e muita pureza no som fazem parte do conjunto deste equipamento. Tenha em suas mãos este fantástico equipamento e obtenha ótimos resultados em suas gravações! Um grande equipamento por um pequeno preço!

Nesse vídeo já adianto que peguei pesado na compressão, para que você possa ouvir também o som da compressão ótica desse “plugin” haha

Confira o review completo abaixo dessa obra de arte chamada BEDFORD!

Gravando e Mixando com o Bedford da Green Box Pro Audio

[button_1 text=”QUERO%20SABER%20MAIS” text_size=”24″ text_color=”#ffffff” text_font=”Lato;google” text_bold=”Y” text_letter_spacing=”-1″ subtext_panel=”Y” subtext=”Acesse%20o%20BEDFORD” subtext_size=”14″ subtext_color=”#ffffff” subtext_letter_spacing=”0″ text_shadow_panel=”Y” text_shadow_vertical=”1″ text_shadow_horizontal=”0″ text_shadow_color=”#000000″ text_shadow_blur=”0″ styling_width=”50″ styling_height=”20″ styling_border_color=”#666666″ styling_border_size=”1″ styling_border_radius=”8″ styling_border_opacity=”99″ styling_gradient_start_color=”#86c833″ styling_gradient_end_color=”#3f8e30″ drop_shadow_panel=”Y” drop_shadow_vertical=”1″ drop_shadow_horizontal=”0″ drop_shadow_blur=”0″ drop_shadow_spread=”0″ drop_shadow_color=”#000000″ drop_shadow_opacity=”50″ inset_shadow_panel=”Y” inset_shadow_vertical=”1″ inset_shadow_horizontal=”0″ inset_shadow_blur=”0″ inset_shadow_spread=”0″ inset_shadow_color=”#c2ee80″ inset_shadow_opacity=”100″ align=”center” href=”https://www.greenboxshopping.com/bus-4544-stereo-bus-compressor-discrete-stage” new_window=”Y”/]

 

 

Música do vídeo:


Disco todo gravado com Bedford

VEJA TAMBÉM

Usando Equipamento Analógico no Studio One [Pipeline]

Guitarra limpa e definida

Quer gravar sua guitarra mais definida? Com mais punch e até mesmo editar melhor? Aqui é Leandro Carimbó e inicio aqui aos meus vídeos falando  sobre o que aprendi nesses anos de estrada.

Antes de começar, se existe algum tema onde você acha que deve ser falado? deixe aqui nos comentários.

Desde quando comecei a minha carreira com produção musical, sempre foquei para o rock e metal, já são quase 10 anos na estrada me especializando cada vez mais nesse nicho.

Dentro desse tempo, aprendi algumas técnicas que realmente me ajudaram a melhorar o timbre, definição  e limpeza das guitarras dentro do metal.

Não falo de cordas novas, afinação e coisas do tipo. Falo de técnicas de gravação, e neste vídeo vou falar quais no meu ponto de vista são os 3 principais pontos de melhoria, algo que assim que você fizer, já irá sentir um resultado real.

Sem mais demora, segue o vídeo:

3 Dicas Para Gravar Guitarra - Dark Path Studio

 

Como Gravar uma Sala de Bateria sem Bateria

Grave real a sala da sua bateria

Fala pessoal! Aqui é Leandro Carimbó da Dark Path Studio e hoje vou trazer uma dica onde tenho utilizado muito no meu estúdio, o famoso “Fake Room” que é a regravação da sala de bateria. É uma dica simples e que faz toda a diferença no resultado de sua mixagem.

Sem o canal de sala, geralmente as peças costumam a soar “independente” demais, magras e sem muita noção de espaçamento ou grandeza na sua bateria, logo com o ele devidamente gravado, sua bateria pode soar mais conjunta, rica e ter mais punch.

O canal de sala como o próprio nome já diz, faz a captação de toda a bateria e os sons da reverberação. Existem modos mais simples de simular tal feito, mas em minhas experiências, percebi que este modo que ensino é que trouxe melhores resultados.

O modo mais fácil para fazer um fake room dentro da própria daw, é usando reverbs e buses (calma, irei ensinar este método em breve). A maneira que mostro no vídeo é para os produtores que gostam do ambiente da sua sala, pois, envolve gravação.

Segue o vídeo para você aprender essa tecnica.

Fake Drum Room - Dark Path Studio

 

Para conhecer mais o meu trabalho entre no site: https://www.darkpathstudio.com/

Veja também:

Vale a pena fazer um curso de Mixagem?