Archives junho 2019

O Cobalt Saphira foi criado para dar realce harmônico e permitindo mixar esses harmônicos usando um EQ, fazer o balanceamento de harmônicos pares e ímpares  (Edge e Warmth), vários modos de harmônicos, e muito mais. Cobalt Saphira é o primeiro plugin que faz isso.

Pode parecer grego para quem está começando, mas para quem trabalha com áudio direcionado para música é uma das coisas mais valorizadas na indústria de equipamentos.

[video_player type=”youtube” style=”1″ dimensions=”853×480″ width=”853″ height=”480″ align=”center” margin_top=”0″ margin_bottom=”20″ ipad_color=”black”]aHR0cHM6Ly95b3V0dS5iZS9WbzJlWlBFY0RjOA==[/video_player]

Harmônicos são gerados pelos circuitos de equipamentos analógicos, como as lendárias mesas SSL, equalizadores como Neve 1073, e por ai vai, muitos equipamentos ficaram famosos pelas características de geração de harmônicos proveniente de seus circuitos peculiares.

Um plugin que gere  harmônicos até ai nenhuma novidade, mas ter o controle sobre uma das características que dão identidade aos equipamentos e principalmente, o sabor analógico tão adorado e procurado pelos amantes do áudio, isso sim é uma novidade excitante.

Com certeza uma ótima ferramenta para adicionar aquela textura analógica que tanto procuramos para as nossa trilhas, e o melhor disso é que você tem controle total sobre esses harmônicos, o que dar ao plugin exclusividade, ponto para Waves.

Uma coisa que achei interessante logo de cara, é que em alguma situação que você queira enfatizar e gerar harmônicos, você não vai precisar de um plugin que simula um equipamento em específico, você pode muito bem usar na sua trilha com um som bem “limpo” já equalizado com o seu EQ favorito, sem muita coloração, e “pintar” sua trilha com esse plugin de forma simples e intuitiva, e se beneficiar das possibilidades de manipulação desses sons.
Cobalt Saphira oferece uma paleta completa de cores analógicas que podem ser digitalmente construídas exatamente como você gosta. Você tem disponível  4 controles principais:

  • Edge e Warmth – para separar, controlar e equilibrar os  harmônicos ímpares e pares.
  • EQ de 4 bandas – para moldar a frequência separadamente do espectro de cada tipo de harmônicos.
  • Modos de Harmônicos – Sete modos diferentes, com representação gráfica para que você possa ver as mudanças na estrutura harmônica.
  • Tape – Cinco velocidades de fita para a adição de modulação wow-e-fluter, a fim de trazer a profundidade e musicalidade extra para a sua trilha.

Cobalt Saphira oferece uma ampla variedade de estruturas harmônicas, e é importante que você experimente com eles para ouvir as diferenças. Use o Send e Return  para controlar harmônicos do sinal. O controles de send  define que parte da amplitude do sinal receberá os harmônicos selecionados. Ajustes mais altos significam que mais harmônicas geradas são adicionados ao sinal.

Cobalt Saphira está disponível nos formatos VST, VST3, AU, Audiosuite, AAX, RTAS para Windows e Mac.

[button_1 text=”MAIS%20INFORMA%C3%87%C3%95ES” text_size=”24″ text_color=”#ffffff” text_font=”Gill Sans;default” text_bold=”Y” text_letter_spacing=”0″ subtext_panel=”Y” subtext=”10%25%20de%20Desconto%20em%20todos%20os%20Plugin” subtext_size=”14″ subtext_color=”#ffffff” subtext_letter_spacing=”0″ text_shadow_panel=”Y” text_shadow_vertical=”-1″ text_shadow_horizontal=”0″ text_shadow_color=”#080808″ text_shadow_blur=”0″ styling_width=”40″ styling_height=”20″ styling_border_color=”#000000″ styling_border_size=”1″ styling_border_radius=”3″ styling_border_opacity=”100″ styling_gradient=”Y” styling_gradient_start_color=”#d90000″ drop_shadow_panel=”Y” drop_shadow_vertical=”1″ drop_shadow_horizontal=”0″ drop_shadow_blur=”1″ drop_shadow_spread=”0″ drop_shadow_color=”#000000″ drop_shadow_opacity=”50″ inset_shadow_panel=”Y” inset_shadow_vertical=”0″ inset_shadow_horizontal=”0″ inset_shadow_blur=”0″ inset_shadow_spread=”1″ inset_shadow_color=”#ffff00″ inset_shadow_opacity=”25″ align=”center” href=”https://www.waves.com/r/b091zb” new_window=”Y”/]

 

Essa dica pode salvar sua mixagem hoje!

Inversão de Fase na Mixagem 808, Kick, Synth bass

[button_1 text=”CURSO%20FL%20STUDIO” text_size=”32″ text_color=”#ffffff” text_font=”Helvetica;default” text_bold=”Y” text_letter_spacing=”0″ subtext_panel=”N” text_shadow_panel=”N” styling_width=”80″ styling_height=”40″ styling_border_color=”#000000″ styling_border_size=”0″ styling_border_radius=”6″ styling_border_opacity=”100″ styling_gradient_start_color=”#53a540″ drop_shadow_panel=”N” inset_shadow_panel=”N” align=”center” href=”https://www.sombinario.com.br/fl-studio/”/]

Problema com Fase – Solução – Explicação

KiloHearts Multipass é um conjunto de 28 plug-ins criativos. para processamento multibanda personalizável que permite criar efeitos incríveis utilizando todos os plugins KiloHearst como Compressores, Saturadores, Transient Designer, Delays, Reverbs e até mesmo ferramentas de modulação e ferramentas criativas como Trance Gates, filtros formantes e muito mais. O Snap Heap permite que você crie cadeias de efeitos serial e paralela personalizadas, utilizando também os mesmos plugins KiloHearts.

Mixagem sem limites com Kilohearts Multipass

Fala pessoal! Fiz esse vídeo rápido para compartilhar uma novidade quentíssima pra quem usa o FL Studio!
A nova versão está vindo com um novo instrumento virtual, que é simplesmente animal! O nome dele é FLEX.

O FLEX é um sintetizador baseado em predefinições, acionado por um mecanismo avançado de síntese capaz de síntese baseada em Subtractive, Wavetable, Multisample, FM e AM. As 8 Macros controlam os alvos de síntese personalizados, para cada patch, e permitem que você se concentre no que é mais importante: fazer música.

Meu primeiro Beat com o Flex do FL Studio

Usar Reverb em seus instrumentos graves como 808, Contrabaixo e Synth Bass é errado?

Fala pessoal, estou trazendo hoje nesse vídeo, algumas dicas fundamentais para você ser bem sucedido na hora de mixar seus instrumentos mais graves, e como adicionar uma reverberação caso queira, sem prejudicar sua produção, sem aniquilar suas mixagem.

Realmente não é comum usar reverb em instrumentos graves, mas em algumas situações isso pode dar uma um grande up e diferenciada no seu trabalho. Talvez você queira botar em prática alguma ideia artística para sua mixagem, e querer usar alguma reverberação no seu sintetizaqdor de bass, contrabaixo ou em seus graves de 808.

É uma prática “perigosa” para sua produção, porém, com essas dicas você vai tirar de letra e manter sua mixagem sempre em alto nível.

Reverb em Instrumentos Graves na Mixagem