Archives outubro 2017

Masterização com um clássico Pultec Vintage de forma Moderna

Masterização nunca foi tão simples. A iZotope mal lançou o Ozone 8 e eu já estou destrinchando toda suite, explorando módulo por módulo. Estou nesse momento finaizando as edições do curso de Mixagem e Master com O8N2.

Só para o Ozone 8 são mais de 30 vídeos completos, didáticos passo a passo explorando cada detalhe dessa revolução. Fora as aulas com o iZotope Neutron.

É muito conteúdo para você elevar os níveiis das suas produções para fora da estratosfera.
Nesse vídeo vou falar sobre como você pode explorar um clássico equalizador pultec de uma forma totalmente moederna, voltada para o produtor dos dias de hoje.

Versão moderna dos Pultec EQP-1A e MEQ-5

É realmente algo sensacional poder usar ferramentas que já funcionam bem na master a muitos anos de forma totalmente inovadora com o iZotope Ozone 8.

O Ozone 8 vem com módulos Vintage, trazendo o Vintage Compressor, Vintage Equalizer e o Vintage Tape, para dar um sabor mais nostalgico em nossas produções, dando a possibiildade de adicionar mais calor e coloração única em nossas trilhas.

Pultec MEQ-5 e EQP-1A

O módulo Vintage EQ recria dois equalizadores Pultec, o EQP-1 A e o MEQ-5, funcionando interligados em ambiente Ozone, dando a possiblidade de utilizar os dois circuitos ao mesmo tempo da várias formas, inclusive equalização Mid-side, com feedback visual e tudo mais!

Equalizador Clássico na Masterização Moderna

Isso pode ser interessante pra você:

Equalização MidSide em Beat Trap na Masterização [SoundSpot Overtone]

Amplie suas possibilidades com o Delay e Ganhe Personalidade

De graça até dia 2 de Março 2022. Para baixar de graça basta se inscrever: CLIQUE AQUI 

Uso Criativo do Delay na Mixagem com o McDSP EC-300

Uma das muitas coisas que ensino em nosso curso de Mixagem, é de como usar os efeitos de forma criativa, afim de alcançar sonoridades exclusivas que deixam nossa música com mais personalidade e exclusividade.  Vou ensinar mais um pouco que sei nesse conteúdo gratuito, para clarear sua mente em relação ao uso criativo do Delay.

Nesse vídeo tutorial, uso o plugin de Delay EC-300 da McDSP, uma coleção animal de com Delays do clássico analógico ao moderno digital sem limites.

O plugin é um dos mais incríveis que já usei nesse segmento, e não é de se espantar, a McDSP é uma das empresas mais respeitadas do mercado de áudio profissional. Seus plugins são elogiados por grandes nomes da Produção Musical internacional e Nacional. Já tem uma grande tradição no mundo da produção.

Um pouco mais sobre o EC-300

A EC-300 Echo Collection traz os sons de dezenas de efeitos de eco e chorus em um único plug-in. Os três tipos de delay, Magnetic, Digital, e Analog, vêm com uma generosa coleção de controles, muitos modos de carácter, feedback visual altamente estilizado e experiência de modelagem de equipamentos clássicos de quase duas décadas da McDSP. Cada tipo de Delay EC-300 vem com modos de caracteres adicionais para criar sons novos e únicos.

Outras características, o plugin vem com controle saturação ajustável, wow e flutter, duplicação de saída de atraso, filtragem em loop e EQ, e controle de nível nas etapas de entrada e saída. O EC-300 pode operar em modos único, duplo e de ping-pong, e o tempo de atraso pode ser sincronizado com a reprodução da sessão ou com um tempo tapped.

Pronto! Agora que você já sabe sobre o EC-300, ligue suas caixas ou coloque seus fones de referências e coloque em modo fullscreen 1080p, para perceber as nuances mais sutis da mixagem.

Música usada nesse vídeo:

Veja Também:

Mixagem: Delay e SideChain

Salve suas Configurações de Hardware diretamente em sua DAW com o Snapshot

Aqui no Blog já falamos sobre como usar os seus equipamentos analógicos de forma fácil, tão simples quanto insertar um plugin convencional em sua track, utilizando o Pipieline, vale a pena conferir

Nesse post quero falar um plugin simples, mas que vai ajuda-lo muito a lembrar suas configurações de hardwares e facilitar muito o trabalho de recall.
Imagina que você está no seu estúdio/homestudio, e você está gravando e mixando com os seus equipamentos favoritos, e no dia seguinte você queira gravar novamente e não tem a mínima lembrança de como fez para deixar aquele contrabaixo soar maravilhoso, ou um vocal, guitarra, etc… Você simplesmente não lembra! Ai é que entra a necessidade do Snapshot

O especialista e fundador dos blogs Pro Tools Expert, Studio One Expert, Russ Hughes, em colaboração com Non-Lethal-Applications, desenvolveu um novo plugin gratuito chamado Snapshot. O Snapshot é uma idéia simples, tire uma foto de qualquer coisa que você está usando na sua sessão de gravação e guarde-a nas faixas da sua DAW. O Snapshot está disponível gratuitamente para a Comunidade de Especialistas em Produção.

Recall Simples na Gravação, Mixagem e Masterização [SNAPSHOT]

Principais características

  • Armazena imagens em sessões DAW
  • GUI redimensionável (100% ou 200%)
  • Adicionar notas de texto
  • Quase nenhuma carga da CPU
  • Carregue imagens de discos locais ou Dropbox

Compatibilidade

Snapshot funciona com todas as principais DAWs, usa recursos mínimos e é simples de usar.  Já disse que é grátis? Baixe o instantaneamente para Pro Tools, Logic Pro X, Cubase, Studio One, de fato, qualquer DAW que suporte os formatos de plug-in AAX, AU ou VST. Atualmente, o Snapshot é apenas Mac, o suporte para Windows será introduzido em um futuro próximo.

ATENÇÃO, JÁ TEM VERSÃO PARA WINDOWS 🙂

[arrows style=”arrow-6-2.png” align=”center”]

 

[button_1 text=”DOWNLOAD” text_size=”24″ text_color=”#ffffff” text_font=”Gill Sans;default” text_bold=”Y” text_letter_spacing=”0″ subtext_panel=”N” text_shadow_panel=”Y” text_shadow_vertical=”-1″ text_shadow_horizontal=”0″ text_shadow_color=”#080808″ text_shadow_blur=”0″ styling_width=”40″ styling_height=”20″ styling_border_color=”#000000″ styling_border_size=”1″ styling_border_radius=”3″ styling_border_opacity=”100″ styling_gradient=”Y” styling_gradient_start_color=”#d90000″ drop_shadow_panel=”Y” drop_shadow_vertical=”1″ drop_shadow_horizontal=”0″ drop_shadow_blur=”1″ drop_shadow_spread=”0″ drop_shadow_color=”#000000″ drop_shadow_opacity=”50″ inset_shadow_panel=”Y” inset_shadow_vertical=”0″ inset_shadow_horizontal=”0″ inset_shadow_blur=”0″ inset_shadow_spread=”1″ inset_shadow_color=”#ffff00″ inset_shadow_opacity=”25″ align=”center” href=”https://transactions.sendowl.com/orders/24259475/bfc95cf1ecfcc63d96879de01f29fdcb/5″ new_window=”Y”/]

 

Dica bem da hora para você tirar maior proveito dos seus equalizadores!

Porém o que muitas pessoas ainda não sabem, é que você pode usar não só 2, mas quantos equalizadores você precisar.

Nenhum tipo de regra pode impedir de você chegar no seu som! Esqueça os métodos, vai chegar uma hora que eles não vão mais funcionar.

Vou ajuda-lo a estar sempre se atualizando e progredindo em uma arte fantástica que proporciona boas horas de diversões e descobertas que melhoram muito as nossas produções.

Uma das muitas dicas que dou em nosso treinamento online, Fórmula de Mixagem, é de como você pode se valer de várias formas diferentes e workflows para chegar em um resultado de forma realmente substancial.

Existem várias situações que usar mais de um EQ ou compressor pode definir o jogo nos primeiros minutos da sua mixagem. Mas que situações são essas? 

Ai é que ta a questão dessa dica. A pergunta certa a se fazer nesse momento, não é em que situação usar, mas o porque usar na situação ai da SUA mixagem.
Só a mudança do foco dessa pergunta, altera totalmente o resultado que você vai obter na mixagem.
Uma das características mais marcantes em engenheiros de mixagem bem sucedidos, é que eles fazem as perguntas certas. Isso faz uma enorme diferença. Mas claro que eles não conquistaram isso do dia pra noite. O que ensino no FM são os caminhos das pedras para se fazer as perguntas certas.

Geralmente uso um EQ para fazer a tarefa de uma equalização subtrativa, ou seja, cortando frequências, limpando frequências que não fazem parte do instrumento/voz e outros artefatos indesejados. Na imagem abaixo é um exemplo de uma equalização subtrativa:

E logo após essa equalização subtrativa, se necessário podemos fazer uma equalização aditiva. Lembre-se do que eu disse acima, pergunte a si mesmo se precisa fazer tal equalização. Faça uma audição crítica e tome a decisão certa.
A imagem abaixo ilustra uma equalização Aditiva:

Então digamos que você decidiu a partir da sua audição crítica que o instrumento ou voz precisa de brilho, ou mais low end, mais presença, etc… Então você adiciona um outro equalizador para essa tarefa.

Mas porque não faz tudo em um só EQ?

As vezes porque o equalizador tem limitações de bandas de frequências ou por uma questão artística, sonoridade, coloração, curvas, calor, etc… Também temos equalizadores hoje em dia com bandas de frequências praticamente infinitas como o Fabfilter Pro-Q. Estou pra fazer um novo tutorial dele mostrando possibilidades assombrosas. Mas deixa para um próximo dia. Assine nossas atualizações para ser avisado no dia que eu postar.

Muitas vezes pra se chegar em um som com “cara” de músicas que ouvimos na rádio e nas playlists mundo a fora, precisamos desse algo a mais.
Algum equalizador com uma sonoridade mais especial, que trate certas frequências com algo que você julgue diferenciado.
Eu pessoalmente amo a sonoridade de equalizadores Neve, API, SSL, e tantos outros tão bons quanto esses que disse, citei os que são mais conhecidos, e realmente são incríveis.

O plugin da imagem acima é o GOLD. Emulação dos clássicos NEVE, desenvolvida pela empresa Acustica-Audio

Costumo fazer a equalização aditiva em equalizadores que adicionam uma certa “vibe” em frequências que quero enfatizar.