Archives outubro 2019

Os sistemas operacionais estão sempre avançando nas atualizações e as melhores empresas de plugins e softwares para música estão se atualizando também. E aqui no SomBinário você sempre fica sabendo primeiro.

A Waves acaba de anunciar seu novo update, trazendo mudanças bem relevantes, como melhorias na performance, compatibilidade e novo GUI para plugins da coleção Renaissance.  Essa atualização vai garantir mais estabilidade e compatibilidade com novos sistemas como o MacOS 10.15 (Catalina).

A atualização mantém a compatibilidade com antigos sistemas assim como novos.

O que tem de novo:

  • Compatibilidade contínua total com as principais DAWs e sistemas operacionais mais recentes (incluindo o macOS 10.15 Catalina).
  • Novas versões atualizadas de todos os oito plugins Renaissance , incluindo:
    • Interfaces recém-projetadas com três opções de skin: Light, Dark e Legacy
    • Analisadores de frequência em tempo real adicionados aos plug-ins R-EQ e R-Channel
    • Revisão completa da interface de usuário do R-Channel para uso mais intuitivo do channel strip.
    • Mais de 700 novos presets dos principais artistas

Plug-ins adicionados gratuitamente aos pacotes premium selecionados:

    • Platinum: OneKnob Pumper, MetaFilter, Greg Wells ToneCentric
    • Diamond: OneKnob Pumper, MetaFilter, Greg Wells ToneCentric, Cobalt Saphira
    • Horizon: OneKnob Pumper, MetaFilter, Greg Wells ToneCentric, WLM Plus Loudness Meter
    • Mercury, Pro Show, SD7 Pro Show: Infected Mushroom Pusher
  • Melhorias no desempenho do plug-in: veja a lista completa .
  • Acesso a todas as outras atualizações de plug-ins desde a V10.
  • Mais de 1400 predefinições de artistas adicionadas aos plug-ins: veja a lista completa .
  • Suporte ao EQ Curve no Pro Tools e Avid S6 para os plug-ins AudioTrack, eMo F2, eMo Q4, F6, GEQ, H-EQ, EQ de fase linear, Q10, R-EQ, R-Channel, RS56.
  • Defina qualquer predefinição como predefinição em todos os plugins.
  • Suporte NKS adicionado a 43 plug-ins Waves para compatibilidade com o hardware da Native Instruments: veja a lista completa de plug-ins prontos para NKS.
  • Suporte técnico pessoal (telefone, email, TeamViewer) incluído na cobertura do seu Plano de Atualização do Waves.

Mais detalhes: https://www.waves.com/support/upgrades

Waves Renaissance 2019 Update – Rebirth of a Classic

Uma das melhores emulações de Tape que já usei e ainda por cima é gratuito!

MÚSICA USADA NO VIDEO:


Uma das ferramentas mais importantes, pelo menos em minhas mixagens, está na “vibe” que esse tipo de processamento trás em ambiente “in the box” (Mixagem feita no computador).

Até pouco tempo atrás o som gravado era armazenado em um tipo de mídia com uma camada de ferro para ser lida por um imã, dessa forma se fazia a conversão dos impulsos elétricos registrados no ferro da fita, esses impulsos retornando aos falantes de forma linear. Isso trás uma impressão diferente no som, e o mais importante na mixagem é que a simulação da fita trás coloração analógica de uma forma que trata muito bem o som frio digital, imprime uma textura, quase que “cinemática” algumas vezes.

O uso da fita pode ser usado para vários objetivos e ideias. De forma estética, criando um efeito ou estrategicamente para controlar dinâmicas e picos mais “duros”, comprimindo levemente os transientes de uma forma a causar uma boa sensação ao se ouvir, ou até mesmo esmagar a track e saturar até ao ponto da degradação total, ideal para tracks Room mics em bateria, entre outros usos criativos.

Tenho vários plugins de Tape no meu setup, muito deles uso mais para colorir do que para outra coisa, outros uso mais para criar algum efeito mais LO-FI, outros uso mais para polir e dar mais claridade e dimensão, ter boas e variadas ferramentas ao seu alcance pelo menos para mim é bem produtivo. Poder escolher qual mídia de fita ou máquina usar pode garantir tracks exatamente como você quer.

Sem dúvidas o ToTape5 da Airwindows foi um ótimo achado. Conheci através do Youtube e passo aqui pra você que segue esse projeto SomBinario.

A falta de uma boa edição pode ser o grande responsável para o fracasso da sua Mixagem

[video_player type=”youtube” style=”1″ dimensions=”853×480″ width=”853″ height=”480″ align=”center” margin_top=”0″ margin_bottom=”20″ ipad_color=”black”]aHR0cHM6Ly93d3cueW91dHViZS5jb20vd2F0Y2g/dj1YaHpVVlhkU2g1UQ==[/video_player]

Um dos principais responsáveis por sua track não soar bem, não ta ligada diretamente com a mixagem, e sim com a forma que você produz música. Se você trabalha muito com instrumentos virtuais MIDI em suas produções, esse vídeo pode ajuda-lo a resolver isso de uma vez por todas.

 

Plugins leves, rápidos e com som espetacular

A McDSP é uma empresa inovadora de software e hardware de áudio do Vale do Silício, premiada com o Emmy, fundada em 1998 por Colin McDowell.

Embora desconhecida da maior parte do público brasileiro, é uma empresa bastante experiente nesse seguimento e respeitada na indústria do áudio. Acredito que um dos motivos que a McDSP não é muito popular por aqui, se deve a arquitetura fechada que eles trabalhavam, os plugins rodavam apenas em sistemas Pro Tools HD/TDM, depois passaram a rodar em Pro Tools LE e M-Powered, e só a pouco tempo passaram a rodar nativamente em VST, VST3 e Audio Units. Agora usuários de outras DAW podem usar os mesmos plugins que foram massivamente usados por grandes produtores em inúmeras faixas de sucesso.

Será que eu preciso de mais um compressor?

10 compressores? Foi o que eu me perguntei antes de adquirir essa nova unidade para minha DAW. Baixei a versão demo com passar dos dias entendi realmente a proposta por trás do 6030.

Esse plugin simplesmente me poupou algum tempo de escolha em alguns compressores durante minhas mixagens, o que se traduz em melhor qualidade. Eu gosto de experimentar várias possibilidades e esse plugin permite que você mude de um compressor para o outro de uma forma muito rápida e fácil, com apenas um clique você pode mudar de uma unidade Vari-Mu para um VCA como o DBX160, ou entre as 10 opções que o plugin dispõe de uma forma simples em um único produto.

Segue abaixo as unidades modeladas para o 6030

U670:
Baseado no clássico compressor Fairchild 670, este módulo por ter uma característica mais vintage e velada, funciona bem em vocais, baixos, teclados, overheads de bateria e em trilhas onde você precisa suavizar agudos, esse compressor pode ser bem útil nessas situações. As constantes de tempo parecem mais rápidas que outras emulações (o que pode ser uma coisa boa), e há menos ‘mojo’ nessa emulação do que algumas outras, o que deixou com uma pegada mais moderna.

Moo Tube:
Baseado no compressor Manley Variable Mu, o som é excelente, suave e sedoso. Use-o em fontes que precisam de um som mais suave, incluindo vocais, cordas e instrumentos em movimento mais lento.

iComp:
Colin afirma que este compressor é adequado para qualquer coisa que seja direcionada a produções modernas. Um compressor semi-agressivo simples, porém eficaz, que controla os sons e proporciona uma sensação na cara. Legal nos vocais de rock, rap e pop, especialmente.

Opto-C:
Um compressor tipo opto LA-2A que faz bem o trabalho. Fácil de obter um bom som. Bom em vocais, baixo, teclas e pads.

Opto-L:
Essencialmente, a seção limiter do LA-2A com uma proporção alta definida. Ainda combina com graves, teclas e planos de fundo e me vejo usando isso mais para compressão paralela.

British C:
Baseado no Neve 33609, este é um compressor agradável e flexível que pode ir de transparente a um pouco mais agressivo. Eu costumo usar em sintetizadores, teclados em geral, violões e alguns buses de instrumentos.

Over EZ:
A versão McDSP do DBX 160. Um ótimo encaixe e rapidez para este compressor. Fazem boa justiça em contrabaixos e bateria.

SST ’76:
Outro compressor estilo 1776, com seu rápido ataque e release, ótimo para levar as coisas para a frente na mix. Baixo, vocais, bateria, salas e guitarras.

FRG 444:
Um compressor original, “The Frog”, tem um som agressivo e forte para momentos em que você deseja uma compressão como efeito. Esmaga salas de bateria e baixo de uma maneira muito legal. Me parece uma variação do 1176 mais agressiva.

D357:
O D357 é outro compressor personalizado da série e pode obter um som de compressão digital levemente transparente a agressiva. Me lembrou muito o SSL G Master Bus, porém com mais atitude.

Site oficial para você baixar ou comprar o 6030 Ultimate Compressor: https://www.mcdsp.com/

McDSP 6030 Ultimate Compressr

Resampleando #EP2 - MOS DEF (criei outro beat com o sample de Ms. Fat Booty)

Segunda edição do quadro resampleando, nesse quadro eu trago samples que já foram utilizados por artistas/produtores famosos para criar um novo beat.

Redes Sociais:
Mais Beats: www.soundcloud.com/haggarbeatpunk
Beats Exclusivos: [email protected]
Instagram: @haggar.oficial
Twitter: @victorhaggar
Beat Stars – www.beatstars.com/haggarbeatpunk
Selo Maximus:
https://www.youtube.com/channel/UCRPE…
Instagram : @selo_maximus
Contato: [email protected]

O Diamond Color EQ 3 é um dos plugins mais apreciados no mundo da produção de música eletrônica, e agora é ainda mais versátil. Não só na música eletrônica, mas qualquer gênero musical, já usei em diversas tracks com resultados maravilhosos. Esse sem dúvidas um dos melhores EQ disponíveis em formato de plugin hoje em dia.

O som carrega a assinatura do Studio DMI é renovado com novos recursos interessantes.

MAIS INFORMAÇÕES: http://acustica-audio.com/